'13 sonos de hora, e 1 dia'

O cansaço é diário
horas poucas e mal dormidas
pesando sobre este corpo
feito de sonhos e aço
mitigando o que é passível de morte...
morto. 
Tanto incomoda que já não dói
aquele cansaço acostumado
às suas doses, viciou, já faz parte


O cansaço é próprio do dia...

A noite os sonhos acordam
vem inflar a vida, plenos em si
Aviva em tons o infinito
silêncios próprios da escuridão
Cega, que pacifica a mente
e põe o corpo a dormir

A sequencia da vida é um relógio
que zera quando o tempo cansa de ir
o limite alcança o porvir
o dia vira noite
traz consigo tudo de novo...

4 comentarios:

  1. Pois escreve nas páginas desse diário
    Que independente do horário
    Das sintaxes do dicionário
    Faz-se próprio do dia
    Vadia mania
    Viciante fantasia
    Que mesmo sonho
    É como eu o proponho
    Que dançam as quimeras...

    ResponderEliminar
  2. É o cansaço do que chamamos rotina!
    Beijão, moça!

    ResponderEliminar
  3. E de novo, e de novo...
    Muito grata pela curiosidade, e mais ainda por ter me feito achar seu blog também.
    Estarei sempre por aqui. Beijo grande.

    ResponderEliminar
  4. o sol prometia renascer no dia seguinte
    e junto com ele, ela.

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...