.Suave movimento.

::
Hoje precisei, e ainda quero teu abraço mais confortável... há sensação de espaço demais... estive pronta a receber, quis me aconchegar... se não pela sede da presença, pela agonia oriunda das notícias recentes... curtos, teus braços não me tomaram, fiquei a mercê... e a distância, mergulha no silêncio de um coito latente... um pecado... percebo, perdoe-me dizer, sua pouca sensibilidade no que tange, algumas de minhas necessidades. É exato, há situações em que me afasto :/... lá no inicio não, mas estas 'esperas' aos poucos, talvez não seja o termo ideal, me coagiram :(... o que me deixa fudida... pretendo descontinuar minha vivência com estes vácuos... parto de uma atitude racional, no princípio das emoções, para desperta transformar faltas sentidas e meus mecanismos de defesa em movimento... e daí, saber o que há de vir...
Este é meu suave começo.
::

4 comentarios:

  1. "perdoe-me dizer, sua pouca sensibilidade no que tange, algumas de minhas necessidades"

    A insensibilidade do outro, a indiferença, dói, e dói mais ainda dependendo da nossa necessidade, fragilidade.

    abraços

    ResponderEliminar
  2. "...Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais. Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável. Essa terceira perna eu perdi.E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. Voltei a ter o que nunca tive: apenas as duas pernas. Sei que somente com as duas pernas é que posso caminhar.Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar..."( Clarice Lispector)

    ResponderEliminar
  3. E o que há de racional dentro das emoções?
    Só o caos de nossas proprias razões

    ResponderEliminar
  4. O tal cotidiano instaurando seus sons, tons, e imagens, que silenciam o desejo intenso respondidos brevemente. Previsíveis ou imprevisíveis? A vida deveria ser uma celebração contínua e não descontínua. E o valor, nas entrelinhas.

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...