Mil flores

Um presente, por Marcos Côrtes - teceu-me em aromas doces, tão intensos. Em versos, pintou um jardim em mim. Outra e outra vez, eu agradeço!

ºººººººººº

Existem mil flores em teu jardim...
Mil idéias livres tuas...
energia vossa roda a mil.
Mas nem muito, nem pouco...
Em frente a praia poesia floresce.
Areia: brilha o céu e beija o mar.


No diário (eletrônico) não há revelação.
Mil palavras firmes e poucas.
Amor, desejo e sensação.
dez em dez idéias livres.
Não, nada é cômico não.
tanta beleza inevitável há.


Tão pouco tempo, tão pouco senso,
para falar de querida desconhecida.
Mas emoção não falta em poetisas:
Na pele está imensidão do mar,
nas ondas emitidas pelo coração.
Não existe flor que não esteja em teu jardim...

11 comentarios:

  1. Realmente ficou lindo, o escrito... =)

    Desculpe por demorar em voltar aqui, qrida Marrí!

    Feliz 2009, linda!

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito e emocionante.

    abraços

    ResponderEliminar
  3. (Pero, sí, voy a publicar un comentario en la entrada.) =P

    Sim, lembro! Tudo começou com um comment estranho que eu deixei, que fez com que vc mandasse um email estranho pra mim... E assim, se conheceram essesdois seres estranhos - e estranhos demais, pois gostam de poesia e despejam escritos em blogs, e esse povo é muito estranho... =P

    Mas eu adoro isso!

    2008 foi um ano legal! Foi legal ter achado teu blog, mulher! Foi legal ter esse contato com vc! =)

    E viva 2009! =)

    =*

    ResponderEliminar
  4. Ah! Nas fotos que ficam aqui beeeeeeeem no fim da página... É vc, moça? (Creio que sim...) Pq vc tá sempre de costas? =P

    ResponderEliminar
  5. Jef,

    É meio para manter minha identidade*imagem secreta... hahaha

    Bom é estar viva!!!!!!

    bjs c cheiro de ano novo

    ResponderEliminar
  6. Tenho sede do teu cheiro de jardim...


    Mil flores para ti
    para celebrar novo ano...
    novos rabiscos, novos encontros!

    estou de volta! depois de uma pausa para as festas!!rs

    ResponderEliminar
  7. "A veia pulsante que me inspira uns versos perdeu a cor de sangue, estancou... restam em mim apenas palavras soltas, a falta de nexo, uma insegurança fugaz, café demais e a vontade de um trago (parei há poucos dias)..."

    ahhhhhh a vontade de um trago. Sei bem o que é isso. Parei há poucos dias.
    ahhh café preto, forte como a cor sangue estancada de palavras soltas.
    ahhh insegurança, falta de nexo, café, cigarro...
    deixa ser...deixa estar...afinal, ainda pulsa.


    se cuida.

    ResponderEliminar
  8. não existe cor que não pinte o mel de azul
    não existe dor que não colora o céu de abelhas
    color ação
    trepidor poesia feito em braços, brasas
    brasões imperiais, simbolistas, normais...

    as reticências reinteram a reentrância

    além...

    ResponderEliminar
  9. Oi,
    Adorei o seu blog.
    Beijos de Londres
    Daniel
    www.sembolso.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Coisa de dizer que seu presente foi lindo, também...
    Filtramos lá e quase tudo é genial, não!?
    Fico triste com quem esteve a fim da pura promoção na blogosfera,,, Mas nem isso impediu a qualidade do nosso Amigo Poético. Fiquei muito feliz com o lance lá...

    E volto aqui outras vezes, quem sabe,,, colher flores também, hehe

    Bjs e comemoradas invenções!

    ResponderEliminar
  11. Relendo pausadamente, sentindo as palavras.

    "Na pele está imensidão do mar,
    nas ondas emitidas pelo coração.
    Não existe flor que não esteja em teu jardim... "

    abraços

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...