Catalisa*Dor

Abstrato
Um sentimento

Que de polpa
CAta*Vento

Pulsa
Veia cheia
pulsa

Pula o tempo
in-define

Catalisa
Momento
Cata*Vento

12 comentarios:

  1. Olá!
    Primeiramente,gostaria de agradecer pela visita ao meu porão,ainda bem que não reparou muito na bagunça e logo já avistou uma Ana escondida debaixo das traças [rrsrs]
    Eu adorei teu espaço,e está mais que linkada por aqui tbm,pois sempre quando venho,volto!

    rsrs

    e quanto a poesia,adorei o jogo de palavras!
    sou uma verdadeira amante de trocadilhos!

    pois cate a dor e alise-a,
    para tornar-se leve e simples
    como o vento....

    beijão poetisa!
    (ou prefere poeta?)

    ResponderEliminar
  2. A vida passa
    Quando ela pulsa
    Impulsiona melhor a própria vida
    Pulsa em mim
    A vontade de sentir a vida pulsar.

    abraços

    ResponderEliminar
  3. Está uma DELÍCIA isso aQUI!

    TODOS me acrescentam...

    Eu penso, sinto e escrevo, sou apenas isso.

    ResponderEliminar
  4. Sem palavras...
    Principalmente, depois da Yara me ter "roubado" as benditas, mesmo sem querer... =P

    =*

    ResponderEliminar
  5. sempre achei que o indescritivel me fizesse questionar, mas desta vez, apenas contemplo!

    ResponderEliminar
  6. Lembrei sabe de quem?
    Chico.
    É, o Buarque.

    =)

    ResponderEliminar
  7. cata
    alisa
    a dor
    em palavras
    cato
    teus pedaços
    em letras
    pulsantes
    aqui
    leio
    tua veia cheia.
    cataliso-te.

    ResponderEliminar
  8. Opa! Estou indo à superfície catar vento também,,, demora muito não, eu chego! rs
    ...
    Ah! Respondendo; sou compositor não, hehe... bem queria, mas a música no poema independe de mim... coisa rebelde, concordo, mas a música sozinha não é fera que posso dominar, rs.

    Bjs e agradáveis invenções!

    ResponderEliminar
  9. muito bom Marrí.
    Até o asterisco funcional ! Fantástico!

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...