Retro visor (Arrumação)

(Este texto foi extraído de um arquivo vivo, não especificado)

Escrevo, não sei o que este sentir quer me dizer.
Leva
Faz da tela o reflexo de um espelho para tudo o que não posso ver
Fique a vontade, flua e me traga a noção,
Exata condição e seu querer.
Tudo que é palavra não se encaixa na porção
Cheia de vazios, cheios de fumaça cor de solidão
Completa-mente liquidificador, um frenesi alegórico.
Desconhece sua causa, o saber
Ou prefere mesmo não sabê-lo,
Desconheço seus porquês
Agradeço a confusão!
Difícil é exclamar em meio a tanta interrogação
Tudo tem razão, mesmo quando parece que não.
Peço em prece:
Clareia, senhor meu deus, tudo o que é minha visão...

5 comentarios:

  1. As vezes me sinto confusa. A razão não compreende a emoção. A emoção questiona a razão. Então também peço a Deus discernimento e serenidade.

    abraços

    ResponderEliminar
  2. Volte mesmo que eu voltarei aqui.
    Seus versos me deixaram curioso mas vou levar um tempo para perscrutar seu blog com mais atenção.


    Forte abraço

    ResponderEliminar
  3. O que tu chamas de bela paisagem
    não me causa senão cansaço.
    Escrevo o não-belo e o triste
    porque me visto de palavras pelo avesso.
    Encontrei meu contraponto
    no pitoresco e no feio.
    Eu amo o feio.
    Sinto por não ser confortável
    o que te escrevo.

    ResponderEliminar
  4. Agradeço a confusão!
    Difícil é exclamar em meio a tanta interrogação
    Tudo tem razão, mesmo quando parece que não.
    Peço em prece:
    Clareia, senhor meu deus, tudo o que é minha visão...

    Gostei muito beijos

    ResponderEliminar
  5. Marrí qrida!

    Tem um convite pra você no B7C! Dê uma clicada aqui e veja lá!

    (Eu volto! E juro que, daí, leio o post direitinho e deixo meu feedback sobre ele! Mas passa lá no B7C! Clica no link!)

    =*

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...