Caminho

Ela evita olhar para não latejar
Pulso que pára ou dispara
Sobram objetos?
Espaço pequeno para dois pensamentos.

Neve de inverno sub-tropical
Febre interna ferve a íris, derrete as idéias
Febre que queima as árvores
Subtrai o oxigênio, deixa as sobras.

Para vestir, para beber, para dormir
Tudo em seu lugar
De ficar, onde está o meu?
Espaço pequeno para dois pensamentos.

Berlim, divisa, linha imaginária e nítida
Homens, semelhantes
Filhos do ventre andam seu destino, aonde chegam?
A depender dos passos que cruzam seu caminho...

A palavra não dita, sua forma pelos olhos escrita
Que ela evita.
A palavra atravessa lugares, alcança-nos a alma
Por dentro dos olhos se faz ler, vês?!

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Grafe as asas de suas idéias...