Ar

Vida, eu a convido, entre! Desfie meu destino.
Não quero saber, LIBERTA-ME!
Me leve em tuas asas e ventos infinitos. Quero o silêncio e os sons, e intensidade para descobri-los. DESATA-ME! Sopre num golpe de ar tudo que de mim puderes sugar, transborde minha vida de alegria. Enxerta minhas entranhas com teus avessos e delícias. Mova-me com paixão. Beba em mim oceanos, que eu tenho sede maior. AFOGA-ME!
Eu posso me salvar!

1 comentario:

Grafe as asas de suas idéias...