Imorais (Christiaan Oyens e Zélia Duncan)

Os imorais
Falam de nós
Do nosso gosto
Nosso encontro
Da nossa voz

Os imorais
se chocam
por nós
Por nosso brilho
Nosso estilo
Nossos lençóis

Mas um dia, eu sei
A casa cai
E então
A moral da história
Vai estar sempre na glória
De fazermos o que nos satisfaz

Os imorais
Falam de nós
Do nosso gosto
Nosso encontro
Da nossa voz

Os imorais
sorriram pra nós
Fingiram trégua
Fizeram média
Venderam paz

Mas um dia, eu sei
A casa cai
E então
A moral da história
Vai estar sempre na glória
De fazermos o que nos satisfaz

3 comentarios:

  1. Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.

    ResponderEliminar
  2. Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.

    ResponderEliminar
  3. Gostar de você é como o mar...me traz paz, me põe sal, me refresca a alma e banha meus pensamentos com muitas "ondas"..rs..

    É gostoso te esperar
    Saber que vai chegar
    É gostoso guardar meus beijos
    Meus intensos, imensos desejos
    É gostoso nós fazer feliz
    Te proteger de qualquer ´triz´
    É gostoso escrever pra você
    Que muito mais que amor tens a merecer
    É gostoso contigo namorar
    Nos teus mistérios adentrar
    É gostoso te conhecer mais a cada instante
    É gostoso e incenssante!

    Bjos com gosto de talento de avelã!!

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...