Canais Olhos e Janela abertos!

Sem destreza absoluta, indivíduos
A humanidade e toda sua complexidade
Protagonistas ou meros transeuntes
Fazendo historia ao passo possível das pernas
Obra inacabada, em constante formação
Tinta e pincel desenhando uma aquarela

Hoje existe uma janela, ontem era só o contorno dela
Uma aventura feita em arte, pular a janela
Braços e sentidos absorvendo o mundo inteiro!
Mantendo aberto o caminho percorrido...
Escritos na memória, a janela é a moldura da tela
A passagem entre mundos distintos

Olhos são lanternas clareando a estrada
Olhos não mentem porque não falam
Olhos nos olhos se entendem
Olhos atentos acompanham o movimento
Olhos distraídos, a um passo do abismo
Janelas são os olhos da alma,
(I)limitando o ser à sua própria dimensão

1 comentario:

  1. Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...