Um relato sobre nós

Você chegou assim
A princípio poesia, nada a comprometer
Um entra e sai em páginas virtuais
Nem imaginava quem era você

E eu ali pronta a me consolar
De outros amores
Entre tantos rumores
Sem notar que era seguida por um outro olhar

O tempo passou
E num dia que era pra ser mais de despedida
Saia, sandália e camiseta, era assim que estava vestida
Quando nos conhecemos naquele show

Quilômetros nos separou
Nos afastou
Sem saber que um pouco mais na frente
Iria nos unir de uma forma especial e diferente

Chegou o inverno
Me propus a abrir o verbo
Falei tudo do meu jeito, sou muito escrachada
E ela assim ficou, meio confusa e assustada

No começo fuga, confesso que sim
Mas, logo depois me via em um outro lugar
Desvendando mistérios
Típicos do signo de ar

Os dias passaram
As tempestades da estação seus raios calaram
E como um arco-íris, após chuva que estancou
Minha vida começou a ganhar cor

Às vezes atônita, tentei fugir
Corria, corria
Mas, quando olhava pra trás
Sua calma e serenidade estavam ali, pronta a me assistir

Decidi genuinamente que iria ao seu encontro
Mas, para nosso lamento
Ventos sopraram contra-pontos
Prolongando o destino para um outro momento


Entre silêncio e sofrimento o ano se rompeu
Por um tempo aquele sentimento adormeceu
Naquele dia de domingo ela se pronunciou
Dizendo que algo que batia por dentro se fechou

Foi quando meu coração ficou doente
Senti que tinha perdido minha flor
E muito descontente
Chorei durante uma semana aquela dor

Sem norte fiquei, tentei me acalmar, respirar, respeitar
Mas, músicas, poesias e cada passo me faziam lembrar
Segurei até onde pude minha vontade de ligar
Inconformada rompi com a promessa, decidi a procurar

Entre erros e desacertos, lá estavam os ponteiros
Apontando pra nós, pra um novo tempo
Tempo de paz
Eu, você e ninguém mais

Depois de longa caminhada
Esse samba enredo se desenrolou de verdade
No carnaval, fui matar a minha, a nossa vontade
E finalmente, num dia claro, pousei dos tantos vôos da madrugada...

4 comentarios:

  1. Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.

    ResponderEliminar
  2. 'em palavras virgulas e pausas traduz nossa descoberta, apaixonando meu ser por cada detalhe de voce'

    ! ! ! M A R A V I L H O S A ! ! !

    mix de nós

    ResponderEliminar
  3. Sopros do eu' são nada a mais, nada a menos que 'minhas, nossas idéias livres'e é assim que a gente se completa...

    Bjs dos mais carinhosos e todo o meu amor!

    ResponderEliminar
  4. Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!domingo, febrero 24, 2008

    Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.

    ResponderEliminar

Grafe as asas de suas idéias...