Flores

Varrendo o quintal
Senti um eflúvio
Que vinha de longe
Uma fragrância desconhecida
Deixada no ar

Um vento leve soprou uma pétala
Que escorrendo meu rosto
Se lançou contra mim
Foi quando de repente me dei conta
De uma flora espalhada em meu jardim

Resisti, não quis olhar, não quis pisar
Mas, pensei e decidi
Esta é uma fina flor
Plantinha de cuidar
Vou regar, vou adubar

Arranquei-a, coloquei-a bem perto de mim
Separei o meu melhor xaxim
No cantinho da minha janela ela está
E cresce como um gerânio a cada luar

Rosa, Margarida,
Violeta, Tulipa,
Orquídea ou um girassol curumim?
Tem traços de mim, de nós

Damas da noite
Ao som de um odorante jasmim...
(rebeca maria)

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Grafe as asas de suas idéias...