Original

E
vivo o que tenho que viver
erro e acerto nos trajetos, verbos
objetivos diretos
objetos indiretos

Eu
sofro o que tenho de sofrer
e franca, gosto de desopilar
medo eu tenho daquilo que não posso conter
coragem pra arriscar
gosto de gostar
não existe metadear a realidade
ou é, ou não é

Me moldo me mantenho
vez ou outra sinto a correnteza a me levar
também sei o que é sentir a boca secar
A mesma, tranqüila, mudada
suave movimento
intensidade do voar
sigo
persigo sorrisos
esta hora não é de chorar
Sem ferir a dignidade
admiro quem tem o que dizer já no andar

Flores
cores tons e sabores que eu apresentar
sem grosseria, mas sem me evitar
a certeza que o acaso cruza os caminhos
e que tudo é destino
desgosto do meu egoísmo
mistério e revelar
troquei a acentuação
disponho-me ao sol, dispenso o prometeu
o meu e o seu

Produto o que?
original e a idéia do ser!
o que merecer receber e oferecer
na multiplicidade de ser

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Grafe as asas de suas idéias...